Pesquisar
Close this search box.
Marca+
Compartilhar

Fórmula 1: As rivalidades que fizeram o mundo do automobilismo parar

Por Lucas Morais, Jean Felipe em 4/jan/24, atualizado 29/fev/24 às 20:50
Senna e Prost. Acervo do Flickr.

A Fórmula 1, um esporte de alta adrenalina, é marcada por intensas rivalidades que se desenrolam globalmente. Estes duelos, muitas vezes impulsionados mais pela personalidade dos pilotos do que pelos resultados, transcendem as corridas e se tornam marcos na história do automobilismo.

Todavia, nem sempre é sobre os resultados e às vezes as coisas passam muito mais pela personalidade dos pilotos. Dessa forma, vários duelos foram mais marcados pelo que acontecia nos bastidores, do que nas pistas em si. Vitórias e derrotas já chegaram a ser segundo plano em intrigas que pareciam ser mais importantes para alguns fãs, do que a própria corrida.

Em nosso artigo do Eu, Brasileiro, destacamos as rivalidades que não só moldaram a Fórmula 1, mas também elevaram seu prestígio mundialmente.

Lauda vs Hunt

Lauda e Hunt. Acervo do Deviant Art.

A rivalidade entre Niki Lauda e James Hunt foi tão intensa, que apesar de ter durado somente uma temporada (1976), chegou até mesmo a virar filme. Isso porque foi uma temporada emocionante e cheia de reviravoltas. Lauda começou o ano imparável, vencendo praticamente todas as corridas iniciais. Hunt mostrou alguma reação no meio do ano, mas o ponto de virada foi o acidente sofrido por Lauda em Nürburgring que afastou o austríaco por algumas corridas e favoreceu Hunt.

Apesar da volta às pistas de Lauda – de forma impressionante, diga-se de passagem – Hunt levou a melhor no GP do Japão debaixo de forte chuva. O inglês teve uma coragem enorme em fazer as ultrapassagens necessárias para chegar em terceiro e ganhar os pontos necessários para o título.

Senna vs Prost

Essa está na memória dos fãs brasileiros mais antigos. O brasileiro Senna, conhecido por sua agressividade e destemor, contrastava com a abordagem metódica e estratégica do francês Prost. Na McLaren os dois foram companheiros de equipe (se é que dá para chamar isso de “companheirismo”) e tinham o melhor carro do grid. Isso acirrou ainda mais as disputas no final dos anos 80, com Senna vencendo em 88, 90 e 91 e Prost levando a melhor em 85, 86, 89 e 93.

Piquet vs Mansell

O carro Brabham-Alfa Romeo dirigido por Nelson Piquet, 8 de outubro de 1978. Acervo do Flickr.

Uma outra rivalidade que teve um brasileiro como protagonista foi entre Nelson Piquet e o inglês Nigel Mansell. Ao ingressar na equipe Williams em 1986, Piquet carregava consigo o prestígio de ser bicampeão mundial pela Brabham. No entanto, ao integrar a nova escuderia, deparou-se com uma resistência considerável por parte de Mansell, desencadeando assim o início de uma intensa rivalidade entre eles.

Piquet acusava a equipe de favorecer Nigel Mansell e admitiu que o provocava. Ele disse à jornalista Mariana Becker em 2020: “Fiz de tudo para ele bater em mim”. Infelizmente, suas palavras atingiram a esposa de Mansell. Após Nigel instalar uma estátua dela em casa, Piquet comentou: “Mansell tem as 2 mulheres mais feias da Fórmula 1”.

Verstappen vs Hamilton

Essa é para os fãs mais recentes da Fórmula 1. Ela durou pouco, mas foi o suficiente para culminar na temporada mais emocionante dos últimos anos na categoria. O heptacampeão mundial inglês, Lewis Hamilton finalmente encontra um desafio a sua altura contra o jovem “holandês voador”, Max Verstappen. No GP da Itália, em Monza, os dois pilotos se envolveram em um choque na volta 26, em uma manobra em que nenhum deles estava disposto a ceder a posição.

Acervo do Wikimedia Commons.

Na corrida final, em Abu Dhabi, os dois se envolveram diretamente em um confronto épico – e polêmico – onde Verstappen ultrapassou Hamilton na última volta e ficou com o título de campeão mundial de 2021.

Villeneuve vs Pironi

A rivalidade entre Gilles Villeneuve e Didier Pironi ficou marcada na história da Fórmula 1, especialmente durante a temporada de 1982. Ambos eram pilotos da equipe Ferrari na época.

O momento mais tenso ocorreu no Grande Prêmio de San Marino daquele ano. Villeneuve e Pironi estavam liderando a corrida quando a equipe ordenou que os pilotos mantivessem posições, com Pironi à frente. No entanto, Villeneuve não concordou com essa decisão e se sentiu traído, pois acreditava que Pironi havia desrespeitado o acordo prévio entre eles.

A rivalidade, apesar de tensa, não durou muito. Gilles Villeneuve morreria duas semanas depois durante um treino qualificatório na Bélgica. Um detalhe dessa tragédia é que o canadense se acidentou enquanto tentava tirar a volta mais rápida, que naquele momento pertencia a Pironi, seu rival.

Compartilhar:

Selecione uma marca para ir ao assunto relacionado:

Marca
Últimas Novidades
Conheça detalhes do Sora novo projeto da OpenAI que promete ser uma revolução no mercado audiovisual
A carreira do maior cestinha da história do basquete brasileiro e também um dos maiores nomes do esporte mundial
O Velho Lobo como alguns chamavam tem uma longa história na Seleção Brasileira indo desde jogador a treinador até coordenador
O técnico alemão foi uma referência dentro e fora dos campos seja nos resultados obtidos ou no carisma que demonstrou em entrevistas
Os 10 jogos de Nintendo Switch com maior aceitação da crítica segundo um dos maiores sites agregadores de reviews de games o Metacritic
Os 50 jogadores que mais ganharam dinheiro durante suas carreiras seja com salário ou contratos de publicidade