Pesquisar
Close this search box.
Compartilhar

Muhammad Ali vs. George Foreman: A luta do século no Zaire

Por Lucas Morais, Jean Felipe em 24/mar/24, atualizado 24/mar/24 às 11:53
Muhammad vs. Ali. Acervo do Wikimedia Commons.
Muhammad vs. Ali. Acervo do Wikimedia Commons.

No dia 30 de outubro de 1974, o Estádio 20 de Maio, em Kinshasa, Zaire, foi o palco de um dos eventos mais memoráveis da história do boxe: o embate épico entre Muhammad Ali e George Foreman. Mais do que uma competição pelo título mundial, essa luta representou um choque de estilos, estratégias e personalidades, capturando a atenção do mundo todo e mostrando o que realmente significa ser grandioso no esporte.

Com a presença de Muhammad Ali, conhecido como “o maior de todos os tempos“, todas as atenções se voltaram para este combate. Contudo, a vitória não seria fácil para Ali. Aos quase 33 anos, ele estava determinado a reconquistar o título de campeão dos pesos-pesados. E para alcançar seu objetivo, precisava derrotar o então invencível George Foreman, que na época tinha apenas 25 anos.

Confronto de estilos e personalidades

Foreman era conhecido como um gigante do ringue, famoso por sua força devastadora e capacidade de nocautear seus oponentes de maneira rápida e impiedosa. Já Ali era célebre por sua leveza e agilidade no ringue, além de sua capacidade de provocar e entreter o público com seu humor sagaz e autoconfiança.

Utilizando sua habilidade de comunicação, Muhammad Ali criou um clima de expectativa antes da luta, com provocações e afirmações confiantes de que sairia vitorioso. Sua estratégia envolvia desestabilizar Foreman e ganhar o apoio da torcida local com seu famoso “trash talk”.

Foreman, por outro lado, permaneceu mais reservado nas entrevistas, focando em sua preparação física e nas suas habilidades como lutador. Ele expressou confiança em sua força e poder de nocaute, reforçando a ideia de que seria um confronto dominado pela força bruta.

Foreman vs. Ali. Acervo do Flickr. Creative Commons.
Foreman vs. Ali. Acervo do Flickr. Creative Commons.

O combate emocionante e a consagração de Ali

O evento, conhecido como “Rumble in the Jungle” (Tumulto na Selva), atraiu um estádio cheio e um clima de grande expectativa no dia do confronto. Todos queriam ver se Ali, considerado por muitos como “passado”, conseguiria vencer o jovem e forte George Foreman.

O combate começou e, nos primeiros rounds, Ali surpreendeu a todos ao adotar uma estratégia inesperada, apelidada de “rope-a-dope”. Ele recuou às cordas, absorvendo os poderosos golpes de Foreman e, ao mesmo tempo, desgastou o seu oponente física e mentalmente. O público, inicialmente perplexo, logo compreendeu o plano genial de Ali.

À medida que os rounds passavam, a confiança de Foreman diminuía e a resistência de Ali prevalecia. No oitavo round, o momento crucial chegou. Ali, como uma cobra astuta, lançou um poderoso contra-ataque, abalando Foreman e finalmente nocauteando-o. O estádio veio abaixo e o público comemorou efusivamente. O mundo havia testemunhado uma das viradas mais impressionantes da história do esporte.

A luta no Zaire não foi apenas um evento esportivo, mas um espetáculo que transcendeu as fronteiras do boxe. Foi a afirmação da resiliência, inteligência e coragem de Muhammad Ali, que provou ao mundo que a verdadeira grandeza não se mede apenas pela força bruta, mas pela habilidade de superar adversidades aparentemente insuperáveis.

Assista aos destaques desta luta:

Compartilhar:

Selecione uma marca para ir ao assunto relacionado:

Últimas Novidades
Conheça detalhes do Sora novo projeto da OpenAI que promete ser uma revolução no mercado audiovisual
A carreira do maior cestinha da história do basquete brasileiro e também um dos maiores nomes do esporte mundial
O Velho Lobo como alguns chamavam tem uma longa história na Seleção Brasileira indo desde jogador a treinador até coordenador
O técnico alemão foi uma referência dentro e fora dos campos seja nos resultados obtidos ou no carisma que demonstrou em entrevistas
Os 10 jogos de Nintendo Switch com maior aceitação da crítica segundo um dos maiores sites agregadores de reviews de games o Metacritic
Os 50 jogadores que mais ganharam dinheiro durante suas carreiras seja com salário ou contratos de publicidade