Pesquisar
Close this search box.

8 Lições que o livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” nos ensina

Lucas Morais em 30/maio/24, atualizado 12/jun/24 às 16h – Compartilhe
Duas pessoas conversando. Acervo exclusivo do Eu, Brasileiro (Jean Felipe).
Duas pessoas conversando. Acervo exclusivo do Eu, Brasileiro (Jean Felipe).

“Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, escrito por Dale Carnegie, é uma obra clássica que transcende gerações. Escrito e publicado oficialmente em 1930, o livro oferece valiosas lições sobre como estabelecer conexões significativas e influenciar positivamente as pessoas ao nosso redor.

Ao longo das páginas, Carnegie desvenda princípios fundamentais que podem transformar não apenas nossas interações sociais, mas também nossa perspectiva em relação ao mundo. Das salas de reuniões às conversas informais do dia a dia, as ideias apresentadas por Carnegie continuam relevantes, fornecendo um guia prático para construir relacionamentos duradouros e alcançar sucesso pessoal e profissional.

A melhor forma de ganhar uma discussão é evitando-a

Carnegie explica que mesmo quando você “vence” uma discussão, é comum a outra pessoa retornar à sua opinião inicial após o término da conversa. Insistir em provar o seu ponto, declarando-se certo e a outra parte errada, raramente resulta em algo positivo.

As pessoas não gostam de admitir que estavam equivocadas, pois o orgulho muitas vezes às impede. Portanto, ao discordar de alguém, é importante aproveitar a oportunidade para examinar os motivos por trás dessa discordância e estar receptivo a uma nova perspectiva, mesmo que você esteja firmemente convicto de sua posição. Isso não implica necessariamente numa mudança de ideia, nem significa que você perderá a discussão, mas sim que manterá a mente aberta para uma troca de ideias significativa.

Faça com que a outra pessoa diga “sim, sim” o mais rápido possível

Busque inicialmente identificar pontos de convergência na conversa para obter a concordância da outra parte. Uma vez estabelecido um ponto de acordo mútuo, tudo se torna consideravelmente mais simples para obter o consentimento em outros temas. Esse método leva as pessoas a se sentirem mais receptivas e abertas a serem influenciadas de maneira sutil, até mesmo aceitando uma conclusão que teriam rejeitado caso fosse apresentada inicialmente de forma enfática.

Capa do livro "Como fazer amigos & influenciar pessoas" de Dale Carnegie. Divulgação
Capa do livro “Como Fazer Amigos & Influenciar Pessoas” de Dale Carnegie. Imagem de divulgação.

Procure ver as coisas pelo ponto de vista da outra pessoa

O comportamento de uma pessoa é motivado por razões lógicas específicas. Ao investigar essas “motivações ocultas”, você poderá desvendar não apenas suas ações, mas também aspectos de sua personalidade. Carnegie argumenta que a eficácia no relacionamento interpessoal requer uma compreensão empática da perspectiva alheia.

Explicando: Ver a situação por outros ângulos e perspectivas pode nos fazer chegar a conclusões mais palpáveis para as pessoas que estamos analisando em questão. Por isso, é preciso, de certa forma, se “despir” intelectualmente de suas experiências pessoais e compreender que há diferentes pontos de vistas sobre o mesmo assunto, ainda que para você pareça que há somente um ponto válido, verdadeiramente justo, ou seja qual for o ponto para sua escolha.

Dê a outra pessoa uma reputação a zelar

Atribuir uma boa reputação à outra pessoa fará com que ela se esforce em mantê-la. Por exemplo, ao apontar para alguém que ele sempre responde rapidamente, é provável que essa pessoa continue a se comportar dessa maneira, reforçando assim essa reputação. É importante ressaltar que os elogios devem ser feitos de forma sincera, não havendo tentativa de enganar ou de manipular a outra parte. Dessa maneira, é fundamental que você seja atencioso às características das pessoas, sobretudo se você está em um cargo de liderança.

Não critique, não julgue, não condene

Criticar e julgar alguém são atitudes que tornam ainda mais difícil para alguém admitir que está errado. Pois instiga o desejo de justificar suas ações ou pensamentos. Mesmo que haja uma mudança momentânea de opinião, ela provavelmente não será duradoura. Segundo Carnegie, nem mesmo Al Capone, reconhecido como um dos mais notórios criminosos do mundo, estava disposto a ser rotulado como tal. Diante disso, por que indivíduos comuns em nossas vidas cotidianas aceitariam prontamente opiniões e afirmações negativas sobre seu caráter e comportamento?

A melhor saída é evitar uma postura julgadora para com a outra pessoa, isso fará com que ela se torne mais receptiva a críticas e exortações que você tem para fazer a ela.

Representação de Al Capone. Acervo exclusivo do Eu, Brasileiro (Jean Felipe).
Representação de Al Capone. Acervo exclusivo do Eu, Brasileiro (Jean Felipe).

Faça o outro se sentir IMPORTANTE

Segundo Dale Carnegie, uma das estratégias mais eficazes para persuadir alguém é cultivar o sentimento de importância dessa pessoa. Ele argumenta que satisfazer o desejo de se sentir importante é tão crucial quanto atender às necessidades básicas de fome e sono.

O autor também acrescenta que negligenciar o desejo de importância de alguém pode levar essa pessoa ao sentimento de angústia. Portanto, é crucial que um bom persuasor saiba como lidar com esse sentimento de importância. Para fazer isso, é preciso reconhecer as pessoas pelo que fazem e elogiá-las sempre que possível. É importante ressaltar também, a distinção entre elogio genuíno e bajulação.

Demonstre estar genuinamente interessado no que outras pessoas pensam

As pessoas geralmente percebem quando você está sendo falso, mesmo não falando sobre isso. Então é essencial cultivar curiosidade e interesse em aprender sobre aqueles ao nosso redor, de forma genuína. Não há nada mais cativante do que explorar e descobrir novidades sobre os outros, cada indivíduo é um oceano de ideias e traços distintos. Busque conhecer as pessoas profundamente, com autêntico interesse, evitando fazer perguntas apenas por fazer.

No contexto empresarial e corporativo, demonstrar interesse em outras pessoas pode fazer com que os seus clientes sejam fiéis à sua empresa também, aumentando a percepção de satisfação deles.

O nome de alguém é o som mais doce que ela quer ouvir

Lembrar o nome das pessoas fará com que elas se sintam mais à vontade com você. É normal termos conversas longas com determinadas pessoas, mas acabar esquecendo o nome delas assim que saímos de suas presenças. Porém, tente lembrar desses nomes e, mais do que isso, mostre a outra pessoa que você não a esqueceu. Isso fará com que ela se sinta muito mais receptiva às suas ideias.

Carnegie nos ensina que mostrar aos outros que eles são importantes o suficiente para serem lembrados é uma forma excelente de começar boas amizades e, com isso, gerar uma maior influência para com as outras pessoas.

Compartilhar:

Selecione uma marca para ir ao assunto relacionado:

Últimas Novidades
Entenda os segredos dos melhores lugares do mundo para se envelhecer bem e com saúde.
Jogos de estratégia e gerenciamento de recursos podem ensinar bastante sobre questões capitais da vida, principalmente quando se trata de planejamento e tomada de decisões.
Aliens: Colonial Marines foi um dos lançamentos mais polêmicos dos games e nos traz lições valiosas sobre desenvolvimentos conturbados sem seus devidos cuidados.
Recentemente, o governo brasileiro anunciou mudanças na taxação de importações. Anteriormente, compras internacionais de até 50 dólares eram isentas de impostos de importação.
Quais os fatores têm causado a queda da audiência da Twitch, forçando a plataforma a tomar novas atitudes.
O governo dos Estados Unidos aprovou, recentemente, um projeto de lei visando proibir o TikTok no país.
Ter dores na costa não só afeta o bem-estar físico, mas também pode impactar negativamente em sua produtividade e qualidade de vida.
Veja quais são os perigos que a automedicação pode causar para a população.
Quem não quer rejuvenescer? Pesquisador de Harvard explica maneiras de prolongar a longevidade das pessoas.