,
Pesquisar
Close this search box.
MarcaMarca+
Compartilhar

No futebol, 4 clubes detêm quase 50% das receitas da Série A

Por Lucas Morais, Jean Felipe em 4/jan/24, atualizado 6/mar/24 às 21:03
Allianz Parque. Acervo do Unsplash.
Allianz Parque. Acervo do Unsplash.

O futebol, o esporte mais popular do mundo, é uma indústria em expansão onde o sucesso financeiro é crucial para a formação de equipes competitivas. A movimentação de milhões em contratos de patrocínio, direitos de transmissão e receitas de bilheteria permite aos clubes investir em infraestrutura e talentos.

Apesar de o Brasil ser o maior mercado de futebol da América do Sul, a distribuição de renda não é exatamente “justa”. Em 2022, 49% das receitas da Série A do Campeonato Brasileiro foram para apenas quatro clubes: Flamengo, Palmeiras, Corinthians e São Paulo.

Esses clubes arrecadaram cerca de R$ 3,3 bilhões, um valor quase igual ao dos outros 16 times da elite do futebol nacional, segundo o Relatório Convocados de 2023, do economista Cesar Grafietti.

Flamengo tem a maior fatia do bolo de receitas

De forma isolada, o Flamengo detém a maior parte das receitas, com 16,9% do total gerado pela elite do futebol brasileiro há mais de um ano atrás. Em seguida, o Palmeiras, que conquistou o título brasileiro, aparece com 11,4%. O Corinthians registrou 10,7%, enquanto o São Paulo ficou com 9,6%. Esses percentuais evidenciam uma disparidade significativa entre o clube rubro-negro e o trio paulista, mesmo dentro desse grupo seleto.

Flamengo e Atlético Mineiro. Acervo do Flickr.

Somente no ano de 2023 – ano posterior ao Relatório Convocados 2023, produzido pelo economista Cesar Grafietti – o Flamengo ultrapassou a marca de R$ 1 bilhão em receitas, o que pode representar um crescimento ainda maior em relação ao que foi auferido pela contabilidade do clube em 2022. Fato esse que tende a aumentar a discrepância entre o Flamengo e seus pares.

Receitas x desempenho geral

O relatório também mostra a relação entre o valor arrecadado dos clubes e o seu desempenho na tabela de classificação do Brasileirão. Os números evidenciam a conexão entre a capacidade de angariar recursos e o desempenho esportivo. Entre os quatro clubes que mais arrecadaram em 2022, dois alcançaram posições entre os quatro primeiros (o Palmeiras, campeão, e o Corinthians, quarto colocado), enquanto três figuraram entre os cinco melhores (o Flamengo, que terminou em quinto, conquistou a Copa do Brasil e a Libertadores).

Essa correlação também se manifesta na zona de rebaixamento. Dos quatro clubes com menor arrecadação em 2022, três deles encerraram a temporada no Z-4: Atlético-GO, Avaí e Juventude. Apenas o Goiás conseguiu evitar esse destino e não foi rebaixado. Em seu lugar, o Ceará acabou caindo.

Compartilhar:

Selecione uma marca para ir ao assunto relacionado:

MarcaMarca
Últimas Novidades
Conheça detalhes do Sora novo projeto da OpenAI que promete ser uma revolução no mercado audiovisual
A carreira do maior cestinha da história do basquete brasileiro e também um dos maiores nomes do esporte mundial
O Velho Lobo como alguns chamavam tem uma longa história na Seleção Brasileira indo desde jogador a treinador até coordenador
O técnico alemão foi uma referência dentro e fora dos campos seja nos resultados obtidos ou no carisma que demonstrou em entrevistas
Os 10 jogos de Nintendo Switch com maior aceitação da crítica segundo um dos maiores sites agregadores de reviews de games o Metacritic
Os 50 jogadores que mais ganharam dinheiro durante suas carreiras seja com salário ou contratos de publicidade